Páginas

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Mais uma semana e o relatório das atividades no interior


E a semana se inicia ao mesmo tempo em que termina meu sobreaviso.
Terminado às 08h30min, com a entrada dos próximos colegas da escala.

Não fui acionado uma única vez.
Talvez sorte, talvez a chuva dos últimos dias tenha arrefecido o ânimo de quem cometeria alguma coisa.

Fiquei sem meu parceiro de equipe pela manhã.
Como eu mencionei em outros textos, fico meio perdido, na espera de alguém que me determine o que fazer.

Mas como na Polícia só fica fazendo nada quem quer, logo achei onde ser útil.
Pediram um voluntário na condução de um preso em flagrante até o presídio.

Prontifiquei-me. Mas eu iria mesmo que não me prontificasse.
Fui com outro colega, mais antigo.

Levamos o preso no banco de trás e eu fui sentado do lado, logo atrás do banco do motorista.
Condução tranqüila. Acho que já estou me acostumando.

Quando voltamos pra Delegacia, pegamos vários objetos apreendidos na semana passada para levarmos até o depósito.
Tudo etiquetado e separado.

Ainda de manhã, prontifiquei-me para elaborar o relatório sobre os dias trabalhados no interior.
Terminei o relatório no fim da tarde.

Sete páginas.
Um trabalho como o da semana passado exigia um relatório à altura e eu fiz o melhor que pude.

Deixei o relatório extremamente esmiuçado, contando todas as informações que havíamos colhido formal e informalmente.
Sim, informalmente.

Muitas coisas vêm até nós numa conversa descompromissada.
Por vezes as pessoas temem colocar algo no papel e se responsabilizarem por aquilo ou uma informação simplesmente escapa durante uma conversa.

E há informações extremamente relevantes na informalidade.
Mas elas devem ser utilizadas dentro de um contexto, somadas a outras evidências.

Uma simples alegação, separada de todas as outras, não tem validade.
Aos olhos do Judiciário, é praticamente uma fofoca trazida pela Polícia.

Por isso a importância de buscarem-se mais elementos para embasar esse tipo de informação.
E havia muita informação, difícil até de deixar tudo de forma clara e concisa.

Terminado o relatório, passei para que os colegas mais velhos corrigissem.
Não houve alterações, apenas acréscimos.

Passei a tarde envolvido com isso.
Terminado, assinado e remetido ao Delegado.

Quando remetemos um relatório ao Delegado, sugerimos algumas providências.
Cabe a ele, entendendo da mesma forma, dar o cumpra-se.

Agora, é esperar pra ver.
Antes de terminar, gostaria de, mais uma vez, agradecer aos leitores do Blog.

Passamos de 6 mil visualizações em pouco mais de um mês, muito além do que eu imaginava.

Isso mostra a fidelidade com que vocês tem entrado e participado ativamente do Blog.

Continuem comentando, continuem acompanhando.

É isso que me motiva a continuar trabalhando mais e melhor, para ter o que contar a vocês.

Estou buscando junto a vários colegas mais textos, mais opiniões, para trazer a vocês.


10 comentários:

  1. Eduardo parabéns pelas 6000 visualizações. Isso é só o começo.
    Sou de vitória - ES e estou esperando a justiça liberar o concurso para APC.
    Tenho uma dúvida.Pelo que eu entendi,você trabalha de segunda a sexta -oito horas diárias - e uma escala de plantão a cada 37 dias. Minha dúvida é a seguinte: como são as outras escalas? existe a escala 24 por alguma coisa? rs
    Eu que quero continuar estudando (Abin é meu foco), escalas de plantão são melhores para estudar, pois teria mais tempo de folga?
    E você, voltou a estudar para delegado?
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Alex.
      Eu trabalho, em princípio, somente no expediente, segunda a sexta.
      Eventualmente terei que ficar em algum plantão (isso só ocorreu uma vez), até pelo fato de ser mais novo.
      No plantão, a escala é 24 por 72 e parece que quem quer estudar, opta por plantão.
      Eu achei cansativo.
      O sobreaviso é em torno de 37 dias.
      Cara, to tentando me organizar pra voltar a estudar, mas não tá fácil.
      Abraço amigo!

      Excluir
  2. Parabéns pelo Blog, já está nos meus favoritos parceiro.

    Uma dúvida, em relação ao plantão você fica 8 horas diárias ? Sai no horário ?

    Você achou o plantão 24/72 cansativo e optou pelo expediente ou foi obrigado a cair no expediente por ser novato ?

    Abração e parabéns novamente !

    Toda a pc do Brasil possui esse esquema de sobreaviso ??? Não achei maneiro isso, ehehhee, foda estar de folga e ser chamado.... Fica complicado de marcar alguma viagem com a família ou até estudo... Como assim em torno de 37 dias ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas Jeolopes!
      No plantão a escala é 24 por 72.
      Apenas o expediente é de 8h diárias.
      Na Polícia, pelo menos aqui no RS, não existe optar, quando se é novo.
      Somos designados para uma seção, independente da nossa vontade.
      Podemos ser trocados a qualquer momento, mesmo que sem justificativa.
      Eu fiz apenas um plantão de 24 horas, em substituição de oturo colega. Não me ofereci, fui designado.
      Antes disso, eu ia durante o expediente no plantão para aprender.
      Eu achei cansativo e não gostei do plantão, mas há quem goste.
      O sistema de sobreaviso (não tenho certeza) se dá quando não existem DPPAs (delegacias de polícia de pronto atendimento), como é o nosso caso.
      Nas DPPAs, vários policiais tiram serviço ao mesmo tempo no plantão de 24/72. Aí, em caso de crimes graves, alguns vão fazer o local e outro fica no plantão.
      Quando se setá sozinho no plantão, há o sobreaviso.
      Há uma escala de plantão, um rodízio.
      A cada cinco semanas, eu entro em sobreaviso, nos outros dias não.
      Mas existem trocas entre colegas, quando se tem algum compromisso durante o sobreaviso.
      Abraço amigo!

      Excluir
  3. Grande Luiz seus textos são motivantes, valeu pela dedicação e zelo que vc tem pelo blog, sou aqui do ES e vou prestar o certame da PC-ES que esta parado por enquanto.Grande abraço ....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Bidias!
      Siga acompanhando o Blog.
      Abraço!

      Excluir
  4. Grande Luiz,
    sempre com excelentes postagens.

    Eu confesso que fiz o concurso para a PCERJ pensando no plantão, pois tenho outra atividade (sou autônomo há 13 anos) que continuaria exercendo nos meus dias de folga.

    Espero que aqui no RJ seja diferente e eu possa optar pelo plantão, vamos ver, acho que só quando entrar é que vou saber.

    Não esqueça de ver aquele lance dos casados andarem ou não armados, veja lá com seus amigos cascudos como eles fazem por favor.

    E não posso deixar de agradecer pelas postagens e parabenizar pelo Blog, 6.000 visitas em um mês é coisa de profissional, parabéns parceiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Fábio.
      Talvez no Rio seja diferente, teria que ver.
      Pedi para várias pessoas me enviarem textos, estou na espera.
      Siga acompanhando o Blog.
      Abraço amigo!

      Excluir
  5. Parabens pelo blog Luiz, é excelente. Descobri ele no final de semana e li todos os posts, e agora estou acompanhando.

    Você escreve muito bem. O blog é muito interessante de acompanhar para quem estuda para passar em concurso policial.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Arthur!
      Que bom que gostou.
      Siga acompanhando.
      Abraço!

      Excluir