Páginas

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Tenho uma arma e agora?

Fui perguntado hoje, em um comentário, sobre o porte da arma de fogo.

Achei interessante e, diante da falta do post com as atividades de hoje, resolvi escrever sobre isso.

Essa era uma das principais dúvidas que eu tinha quando estava na Academia de Polícia.
Pensava que não me acostumaria com o fato de andar armado.

Pensava na melhor forma de andar discreto, para que ninguém percebesse que eu usava uma arma.
Alguns colegas até cogitavam a possibilidade de não andarem armados em determinados momentos.

Eu perguntava para colegas que já eram policiais militares, ou para outros que tinham porte de arma, sobre o modo mais discreto.
Cada um tinha uma dica diferente.

Não há uma fórmula certa ou errada

Existe aquela que você se adapta melhor.
Antes de ganhar a pistola, comprei um coldre interno, feito de um tecido macio (sinceramente não sei o nome do tecido).

Quando peguei a pistola fornecida pela academia, imediatamente usei esse coldre posicionado com a arma bem no meio das costas.
Uma camisa ou uma camiseta um pouco mais larga e ficava quase imperceptível.

Com um casaco então, perfeito!
Uns dias depois, pensei na possibilidade de ter que usar a arma em uma situação de emergência e experimentei um saque rápido.

Rápido? Não consegui de jeito nenhum!
Então, eu tinha um problema!

Conseguia ser discreto, mas não tinha poder rápido de reação.
Comecei a reposicionar, aproximando mais da lateral do corpo, ainda na cintura.

Também percebi que, no meu caso, ela fica melhor para saque se ficar levemente inclinada.
Desde então, uso sempre na lateral do corpo com coldre interno.

Fica um pouco perceptível, mas já entendi que não preciso esconder de ninguém que sou Policial.
Outra grande dúvida é: usar travada ou não?

Eu não uso travada.
Munição na câmara e pistola destravada, sempre pronta.

O que se tem que ter em mente é que uma arma somente deve ser utilizada em situação extremas, como último recurso.
Se esse é seu último recurso e estás fazendo uso dele, provavelmente os outros falharam

Se todos os outros falharam, não podemos nos dar ao luxo de ter uma arma travada ou sem alimentação.
Talvez não haja tempo para solucionar isso e colocá-la em ação.

Mas, como eu disse, depende da adaptação de cada um.
Tenho usado ela sempre assim, em casa ou no trabalho.

Há colegas que não deixam munição na câmara em casa, ou a deixam travada.
Não tenho filhos, então não sei como agir nesses casos.

Sei que essa é uma grande dúvida das mulheres.
Mulheres sentem mais dificuldades principalmente pelo fato de roupas femininas não conseguirem acomodar uma arma de forma discreta.

Tentarei conseguir algumas dicas com colegas mulheres sobre como usar a arma e passarei para vocês.

18 comentários:

  1. Creio que portar na cintura com esse coldre interno seja a melhor opção. Saque rápido....

    Uma pergunta.

    Me formei recentemente e minha mulher fica falando que se eu entrar pra polícia(estou na seleção da pcerj) não vou estudar pra outra coisa e bla bla bla.

    Você que está dentro, tem tempo pra estudar ? Da vontade?

    Digo isso, porque diferente do que nos outros concursos, a pc tem um certo status e uma certa regalia em diversas coisas, sem contar que o plantão propicia muito tempo de descanso.

    Enfim, qual sua opinião?

    Abs.

    Obs:sou apaixonado pela pcerj.

    ResponderExcluir
  2. Buenas Jeolopes!
    Aqui no RS os mais antigos dizem que a PC é uma cachaça. Depois de provar, ela vicia.
    Sinto que é bem por aí mesmo, tanto que estou estudando pra fazer o concurso pra Delegado, aí ganho um pouco mais mas continuo na Polícia... eheheh
    Se tu gosta e que entrar muito na polícia, corre,sim, o risco de se acomodar, mas pelo simples fato de que é realmente viciante!
    Eu estava fazendo um curso Ead, mas como ainda não me instalei aqui, não consegui mais estudar, mas pretendo continuar.
    Aquestão do tempo é relativa.
    Depende do lugar onde vais trabalhar e, principalmente, da tua motivação pra continuar estudando.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pelo visto todos os estados são iguais... hehehe
      pc vicia !

      abraços parceiro !

      Excluir
  3. Boa Noite Luiz!

    Ao longo do texto pensei em pedir uma dica sobre o porte feminino, e logo vi que finalizou o texto prometendo tentar a informação.
    Será muito legal se puder trazer essa experiência das meninas.

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tentarei trazer o mais breve possível Karla.
      Abração!

      Excluir
  4. caro colega gostaria que voçe em uma de suas proximas postagens enviase uma mensagem de força ao excedentes a escrivão de policia do estado de minas gerais que estão na luta pela convocação pois muitos deles acompanham seu blog é seria de grande incetivo para eles. obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tentarei escrever alguma coisa Nelmo.
      Passei por isso e fui chamado na primeira turma no detalhe, sei como é.
      Abraço!

      Excluir
    2. OBRIGADO CARO COLEGA ESTAREMOS ANSIOSOS POR SUA DECLARAÇÃO....

      Excluir
  5. Mais um excelente texto Luiz, eu sou o que escrevi no texto dos Cordeiros e Lobos, que estou no trâmite da PCERJ.
    Já li comentários totalmente contrários aos seus, provavelmente de policiais que atuam em outras cidades/estados, com filhos/esposa, talvês vivam uma realidade diferente.

    Eu por exemplo sou casado, tenho filhos pequenos, já vai ser um transtorno danado ter arma em casa, que dirá sair com ela junto com a família, minha esposa já disse que quando eu estiver com ela voltarei a ser um civil (uma simples ovelha, ato totalmente condenável naquele texto).

    Eu sinceramente tenho ainda muitas dúvidas quanto a isso, antes de mais nada quero manter minha família segura e não sei se essa arma na cintura aumentará ou diminuirá nossa segurança (no caso de uma reação, um tiroteio posso estar colocando minha família em risco, entende a preocupação).

    Sigo lendo os textos e aos poucos vou formando minha opinião sobre isso. Aqui no RJ nós só devemos tomar posse no final do ano que vem então há tempo de estudar e esmiuçar melhor esse assunto para tomar minha decisão.

    Abração parceiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas Fábio!
      Cara, sinceramente é complicado, pois até onde sei o Rio tem uma realidade bem diferente àquela em que estou acostumado.
      Meus professores e alguns amigos dizem que com relação às crianças agem assim:
      A criança tem curiosidade? Mostra a arma, desmuniciada.
      Eles não deixam ela brincar e ela aprende que aquele objeto tem um certo risco.
      Toda vez que ela quiser olhar, eles desmuniciam e mostram, até ela perder a curiosidade.
      Em tese, ela sabe que quando quiser ver, é só pedir, não precisa pegar escondida.
      Eu pretendo fazer assim, mas claro que depende da personalidade da criança, pois umas são mais curiosas ou mais "travessas".
      Tentarei ver com algum colega, como eles fazem e trazer esse relato pra vocês.
      Abraço!

      Excluir
    2. Obrigado Luiz,
      meu filho mais velho tem apenas 3 anos, mesmo com toda a curiosidade do mundo prefiro que ele nem saiba o que é uma arma por enquanto.

      Mas a questão que o Felipe levantou abaixo é a que mais me preocupa, hoje minha postura seria de andar desarmado e sem identidade funcional com a família mas quando li o texto dos Cordeiros e Lobos comecei a ver o outro lado (estar sempre armado) por isso bateu aquela dúvida (que vejo não ser só minha).

      Quando puder trazer esse relato dos casados e com filhos com relação a andar ou não armados nos fará muito felizes :-)

      Um abraço

      Excluir
    3. Pois é Fábio, ainda não sei como é isso.
      Mas acredito que a criança deve saber sim, até pra ter noção do que uma arma pode causar, que não é um objeto comum, que é sim perigoso.
      Mas isso é de cada um, claro.
      Um professor me mostrou uma vez que andava com a carteira funcional no meio deo utros documentos na carteira.
      Se precisasse, ele tirava, se não, ficava escondido.
      Quanto a arma, ou tu compra uma menor, ou tenta esconder a que receber, sei lá.
      Tentarei trazer algo mais concreto.
      Abraço!

      Excluir
  6. Luiz,
    Parabéns pelos textos, aqui no rio muitos estão lendo. Gostaria, se possível, que trouxesse experiências quanto ao porte de colegas casados e com filhos.

    Aqui no rio, é muito complicado andar armado com a familia, tendo em vista que em um eventual assalto de carro ou se atira antes ou se descobre que é policial e adeus você e familiares... Então, se possível, traga dicas de colegas com mulher e filhos.

    Mais uma vez parabéns pelo sucesso e pelo exemplar policial que está mostrando ser.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Buenas Felipe RJ!
      Deixo o mesmo conselho que dei para o colega acima.
      Tentarei trazer relato de alguém que passe por essa situação.
      Abraço!

      Excluir
  7. Adorando as postagens! Parabéns Luiz!! Quanto ao texto me diga, vc sente a necessidade de estar sempre armado? Tenho amigos policiais que não saem de casa sem a sua arma, outros só a utilizam em dias de trabalho(são a minoria), mas eu fico imaginando como deve ser... e me imagino tbém depois q conseguir passar no meu tão sonhado concursos e ingressar na viciante PC, se estarei sempre armada ou não, existe mesmo essa ''necessidade''? Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, eu ando sempre armado, como disse no texto.
      Já sinto essa necessidade sim.
      Me sinto mais seguro.
      Até pelo fato de que, ao me deparar com alguma situação, terei que agir.
      Claro, tudo dentro das condições que a situação apresentar.
      Eu tenho colegas que vão pra academia ou vão correr na rua com a arma.
      É questão de se adaptar eu acho.
      Abraço!

      Excluir
  8. O melhor local é entre o tenis e a calsa... Bote a arma bem segura na meia, e bote uma calsa bem folgada na perna pra nao correr o risco de ela ficar apertada de mais e a arma ficar visivel mesmo por baixo da calça...

    ResponderExcluir
  9. O melhor local é entre o tenis e a calsa... Bote a arma bem segura na meia, e bote uma calsa bem folgada na perna pra nao correr o risco de ela ficar apertada de mais e a arma ficar visivel mesmo por baixo da calça...

    ResponderExcluir